terça-feira, fevereiro 07, 2006

AEROPORTOS



Gainesville, na Flórida, tem o mesmo fuso horário do Acre, onde trabalhei na semana passada. São 3 horas a menos do que o sul do Brasil. Por incrível que pareça é mais fácil chegar lá do que aqui.

Para ir a Gainesville de São Paulo, pega-se um vôo para Atlanta, que sai de SP às 21:30, chega-se às 7:30, pega-se uma conexão e antes da 10 horas da manhã já é possível estar em casa. De lá para Manaus, então, é simples. Pode-se pegar o Loyd Aéreo Boliviano de Miami e, em 5 horas, chega-se em Manaus.

Para Rio Branco, a ida até que não é um problema, porque ganha-se tempo em função do fuso. Mas a volta, é uma viagem inesquecível!

Prepare-se para ficar viajando 12 horas - 12 HORAS - para sair de Rio Branco e chegar em Curitiba. O vôo pára primeiro em Brasília, troca de aeronave, vai para o Galeão, troca de novo e vem para cá. Fui para o aeroporto às 23 horas de sexta e cheguei em casa às 12 horas de sábado.

Não existe um vôo de dia, são só duas companhias que operam quase na mesma hora, os vôos saem sempre depois da meia noite. E mais, você entra no avião querendo dormir e o som da música ambiente é tão alto que parece sábado de carnaval. Não dá!

Querer fazer turismo na Amazônia com esse esquema fica difícil!!

Um comentário:

olho de rua disse...

Bom saber que a música ambiente é como vc disse. Talvez isso explique a extranha sensação que já tive várias vezes quando morava na minha terra de origem - o Maranhão. Ali, de vez em quando, escutei música no meio do mato. Assustado corria. Agora que me lembro que todas as vezes que isso ocorria sempre passava um avião lá nas nuvens.

hi, hi, hi...

piadinha sem graça!