domingo, julho 30, 2006

DE GALVEZ A CHICO MENDES


Amazônia: de Galvez a Chico Mendes, a mini-série de autoria de Glória Perez e dirigida por Marcos Schechtman irá ao ar pela Globo a partir de 2 de janeiro.

Na foto, Elenira e Sandino, filhos de Chico Mendes, estão ao lado do ator Cássio Gabus Mendes que vai representá-lo na mini-série.

Glória e Marcos reuniram todo o elenco e convidaram especialistas na história e na alma acreana - seringueiro, soldado da borracha, historiador, Marina Silva e Jorge Viana. Foram dois dias de um exercício muito interessante de relato e reflexão sobre uma realidade pouco conhecida dos brasileiros.

Já tive oportunidade de falar sobre a história do Chico em muitos lugares do mundo. Mas foi a primeira vez que falei para um grupo que poderá influenciar a visão do país a respeito destes fatos. Por incrível que pareça, o Acre, Galvez, Plácido de Castro, Chico Mendes, são personagens quase ignorados da história do Brasil. O comentário geral era esse: muito preconceito sempre acompanhou o Acre, o lugar mais distante e ignorado do país, e que é, de fato, uma explosão permanente de inventividade e criatividade como o público vai conhecer a partir de janeiro.

Será muito interessante acompanhar essa minissérie que, como todas, têm sempre uma produção impecável e uma história bem elaborada. No caso de "Amazônia" estou certa que vai superar qualquer expectativa pelo nível do elenco - e pelo interesse que demonstraram no tema.

A história do Chico, por Glória Perez

Iniciei a tese que escrevi sobre a história do Chico a partir do vínculo que vi ele estabelecer entre Galvez, a conquista do Acre à Bolívia, e o direito dos seringueiros permanecer nos seringais e os empates como a expressão mais forte dessa idéia.

Na entrevista que fiz com ele em 1981 ele me explicou essa história:

"Foram os nordestinos, os seringueiros, que se transformaram em soldados, de uma hora para a outra, prá defender, quer dizer, tomar, conquistar essa terra que pertencia aos bolivianos. Eles julgam, por isso, eles se julgam donos da terra, porque foram seus antepassados que lutaram por ela".

Glória tem essa determinação que vejo em muitos acreanos de passar para os outros uma estória esquecida e que precisa ser reafirmada, todo tempo, todo dia. Acho que essa minissérie tem uma missão especial: colocar definitivamente no imaginário do país e na percepção das pessoas uma parte da Amazônia e do Brasil que fascina todos que a conhecem e onde pode estar uma chave para o futuro do país, em vários sentidos.

Desempenhei esse papel ao lado de Chico - a luta cotidiana para fazê-lo ser ouvido pelos meios de comunicação, tanto para defender sua vida como para conquistar espaço para suas idéias e suas propostas. Um trabalho tão árduo que somente seu assassinato foi capaz de produzir resultados. Finalmente, temos uma chance concreta de encerrar o capítulo do esquecimento e da ignorância a respeito dessa estória.

15 comentários:

Márcia Corrêa disse...

Oi Mary. Que bom que o núcelo de minisséries da Rede Globo descobriu a Amazônia. Depois de contar um pouco da história da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, agora será contado um pedaço importantíssimo da história do Acre. Sinto-me contemplada aqui do Amapá, afinal, somos todos irmãos e farinha da mesma mandioca.

Anônimo disse...

Mary foi muito bonita a sua apresentação no workshop, você teria como disponibilizar pra mim??? Elenira Mendes
mendeselenira@hotmail.com

Mary Allegretti disse...

Querida Elenira
A apresentação é muito grande e precisa ser enviada pelo correio em um CD. Você pode enviar o seu endereço para o meu email (m.allegretti@uol.com.br)e eu envio a cópia prá você. abraço, Mary

luciahelena disse...

Com fortes elos com o Acre, desde o tempo que lá vivi acompanhando de perto a riqueza da cultura amazônica e dos movimentos dos povos da floresta, fico muito feliz em saber que o Acre sai da selva novamente (como o Chico fez) e vai para o mundo entrando no circuito nacional através da mini-série global da acreana Glória Peres. Parabéns pela contribuição que vc está dando para que os diretores e atores da mini-série captem a densidade da história do Acre enfatizando a importância do papel do líder Chico Mendes em toda a sua originalidade.
Abraços. Luciacreana

Anônimo disse...

a mine serie ta show de bola participo dela, o mais importante dessa mine serie e que mostra com era na epoca da borracha, mostra a historia real da nossa cidade e do nosso pais na epoca tudo girava em torno da borracha... tenhos otimas fotos caso queirão ver basta procura no meu orkut por. elisandro almeida..

Glaucia Hayden disse...

Fico muito feliz vendo que a Amazônia sai do mapa e da selva e vai para o mundo todo ver , não só nesta história como tbm na sua beleza natural.
Sou de Manaus e tenho orgulho de fazer parte da Amazônia, desta terra linda em riquezas e em belezas naturais, esquecidas muitas vezes pelo mundo.
Ta linda a mini-série.
Grata.

Anônimo disse...

...ate que enfim vamos conhecer outra de tantas cidades maravilhosas e principalmente mostrada pela poderosa? rede globo que so fala do rio de janeiro e algumas vezes de sao paulo.

parabens o ano de 2007 promete!!!

klecio

Juliana D. disse...

Olá Mary,

gostei muito do seu blog. Vou começar a visitá-lo mais, pois gosto bastante de Antropologia, mas creio que ainda esteja precisa aos livros e não aos fatos.

Abraços e Boa Páscoa.

Anônimo disse...

Adorei a mini- série Amazônia parabéns Glória Perez,que tal você um dia fazer uma novela em Belém-Pará.Para sair da mesmisse Rio sempre Rio e as vezes São Paulo.Sou cearense mais tenho muito carinho pela região do Amazônas que e sempre esquecida e tem uma cultura indígina bem bacana.Abraços e obrigada
Aylê Campos.

olho de rua disse...

Bem, finalmente cheguei na parte onde a D. Mary fica sabendo da minissérie!

Fantástico, a Senhora, claro, foi chamada pela Glória pra contar um pouco do "quebra-cabeça" dessa linda história!

Eu gostei tanto da série que resolvi blogar sobre ela.*

Interessante que usei o mesmo título! Não! não havia visto o seu, foi mesmo coincidência.

Realmente, como comentam os leitores de seu importantíssimo e lindo blog, 'o Acre sai da floresta para o mundo, tal como fez Chico Mendes'. Eu mesmo nada saberia sobre estes assuntos não fosse pela série.

Pra mim era tudo mata, gente só nas capitais onde ficavam, num mapa, aqueles pontinhos indicativos de cidades.

Agora sei que mesmo nestes matagais gigantescos se escondia histórias de amor e emoções reais e uns homens corajosos que fizeram o Acre.

Parabéns à minissérie e à Glória Perez, merecedoras de todos os elogios

*http://olhoderua.blogspot.com/2007/04/de-galvez-chico-mendes.html

Nathália Prósperi Butti disse...

Oi, Mary!
Tudo bem?
Meu nome é Nathália, moro em São Paulo, sou estudante de Jornalismo e tenho um grande interesse pelas causas ambientais.
Acabo de voltar da Amazônia e, coincidentemente, de ler o livro do Zuenir Ventura " Chico Mendes - Crime e Castigo" para um trabalho da faculdade.
Você foi uma das personalidades que mais chamou minha atenção no livro...enquanto eu lia, ficava imaginando "como será que é essa mulher, quanto mais dela será que há por trás da história de Chico Mendes?".
Estou fazendo meu trabalho nesse exato momento e utilizando a internet como fonte de pesquisa...você não imagina como foi boa a surpresa de, dentre os resultados do google que obtive numa busca, encontrar o blog da personagem real que tanto interesse despertou em mim.
Fiquei muito feliz e penso que você merece saber que ganhou mais uma admiradora!
Parabéns pelo blog! Muito sucesso para você e espero manter contato! :)
abraço, Nathália Prósperi Butti

Mary Allegretti disse...

Natália, obrigada. O papel do blog é exatamente este: apresentar mais informações sobre uma história que continua muito forte, baseada no legado que o Chico deixou para nós. Abraço e vamos manter contato sim. Mary

Anônimo disse...

adorei!mary.todos os comentarios
td sobre o núcleo enfim praticamente a historia de chico mendes,mais a história da estrada de ferro, mais a um pouco da historia do acre..enfim diversas coisas em um núcleo..
obrigada.

Anônimo disse...

oi,não tive oportunidade de ver na tv e gostaria muito ,desde a epoca ando procurando e não consigo.se alguém tiver toda a minissérie e puder me mandar agradeço,claudia.

Mary Allegretti disse...

claudia, você pode comprar a minissérie Amazônia em uma livraria ou pela Internet nos sites das principais livrarias do país. Mary